Categoria
Compartilhe

Compartilhe por email

Preencha o nome e email para quem você deseja compartilhar

Uma parcela significativa dos investimentos do Instituto Brasileiro de Tecnologia do Couro, Calçado e Artefatos (IBTeC) até o ano 2020 estarão focados em pesquisa e desenvolvimento de produtos para as indústrias calçadistas. O anúncio foi feito pelo residente executivo da entidade, Paulo Griebeler, na comemoração dos 45 anos da instituição, celebrados dia 28 de novembro no Restaurante Panorâmico da Fenac, em Novo Hamburgo/RS .“Nosso propósito é contribuir para agregar valor aos produtos produzidos no Brasil, tanto para mercado interno quanto para exportações”, afirma Griebeler.

Ex-presidententes do IBTeC foram homenageados durante o almoço festivo. Primeiro dirigente máximo do instituto, Cláudio Strassburger (1972/74) foi um dos destaques do evento. Ele reforçou sua confiança no futuro brilhante do calçado brasileiro no mundo e lembrou das dificuldades enfrentadas no início da instituição, que foram superadas graças à união dos empresários do setor. "Ninguém no mundo tem as mesmas condições que tem o Brasil quando o assunto é calçado", definiu.

Ernani Reuter (1975/76), Celso Kraemer (1985/86), Celso Brochier (1987/88 e 1995/96), Marco Aurélio Macedo (1993/94), Martinho Fleck (1997/2006) e Rui Guerreiro (2007/12) foram os outros presidentes homenageados.


Diversificação como estratégia importanteI
Quando foi criado, em 1972, o IBTeC tinha como foco a qualidade de materiais e do processo na construção dos calçados. O desenvolvimento tecnológico do setor levou a outras necessidades, e, com isto, nasceram laboratórios químico e de biomecânica.

Recentemente, em 2016, o Instituto inaugurou seu Laboratórios de Luvas e Vestimentas, para atender aos fabricantes de Equipamentos de Proteção Individual – EPIs, em que já eram contemplados os calçados de segurança. A ampliação do escopo neste segmento atendeu uma necessidade do mercado, além de ampliar o raio de atuação da instituição.

Todas estas ações fazem parte do Projeto 2020, que delineou “o IBTeC do futuro”, prevendo a diversificação das áreas de atuação do instituto como uma das bases para garantir os resultados projetados. "A diversificação promove um aspecto importante para o desenvolvimento das indústrias, que é a troca de expertise desenvolvido por segmentos diversos", detalhou o presidente executivo do IBTeC, Paulo Griebeler.


Fonte: Jornal Exclusivo


Categoria
Compartilhe

Compartilhe por email

Preencha o nome e email para quem você deseja compartilhar

JÁ SOU CLIENTE

Acesse sua conta mais rápido! Faça seu login com o Facebook.
*O e-mail cadastrado deve ser o mesmo da conta do Facebook.
E-mail
Senha

NÃO SOU CADASTRADO

Faça seu cadastra de forma rápida e fácil, basta logar com o Facebook.
E-mail
Primeiro nome

Esqueci minha senha

Preencha seu e-mail abaixo. Você irá receber uma nova senha por e-mail.
E-mail

OPS!